sábado, maio 25, 2024

PEUGEOT BOXER DE 11,5 M3 EURO 6 FOI LANÇADO COM AS VANTAGENS DA CNH B

A Peugeot lançou a versão da Boxer Cargo L2H2 com capacidade de 11,5 m³ de carga, tornando a de entrada da marca no segmento de furgões médios e PBT até 3.500 kg e 1.360 kg. Esta categoria oferece diversas vantagens. Além de poder ser conduzida com CNH a partir da categoria B, ela não sofre restrições de circulação em centros urbanos e pode estacionar em qualquer vaga de automóvel nas ruas com sistema de Zona Rotativa de Estacionamento (Zona Azul). A versão foi lançada com o preço R$ 245.990.

O Boxer Cargo L2H2 amplia a família de furgões da marca, que já conta com o Boxer Cargo L2H3 com 13 m³ de capacidade, o Peugeot Expert, o Peugeot e-Expert (6,1 m³) e o compacto Peugeot Partner Rapid (3,3 m6).

A linha de veículos utilitários da Peugeot faz parte da maior gama de veículos comerciais leves da Europa pelo fato de a marca pertencer ao Grupo Stellantis, controlador de outras marcas como Citroën e Peugeot.

Leia também: AVALIAMOS O FURGÃO MERCEDES-BENZ SPRINTER 315 STREET. E COMO ELE É SUPERIOR AO 314 E CONCORRENTES

Espaço do motorista

No compartimento do motorista e mais dois acompanhantes, o Boxer conta com 10 porta-objetos, totalizando 22 litros em volumes. O painel é analógico com uma tela digital no centro que apresenta as principais informações do veículo e do computador de bordo. Além do conforto do motorista e acompanhantes serem garantidos pelos itens de série, como ar-condicionado, banco do motorista com regulagens de altura e lombar, direção regulável em altura e profundidade, e vidros e travas com acionamento elétrico.

A Peugeot também oferece um pacote de itens opcionais para toda a gama Boxer, chamado de Pro Luxo. Esse pacote adiciona faróis de neblina, central multimídia de 7” com Bluetooth®, Android Auto e Apple Car Play, câmera de ré e volante multifuncional com comandos de rádio integrados por R$ 5.750,00.

Segurança acima da média

A lista de equipamentos de segurança de série está no nível dos melhores concorrentes. Ele conta com assistência de partida em rampa, duplo airbag, alarme, ESP (Controle de Estabilidade), piloto automático, limitador de velocidade, sensor de estacionamento traseiro, alerta de marcha a ré, pré-disposição elétrica para transformações e retrovisores elétricos. Além disso, conta com computador de bordo, GSI (indicador de troca de marchas), faróis com regulagem de altura de facho, vidros e travas elétricas, porta-luvas refrigerado, travamento seletivo do compartimento de carga e outros recursos.

Motor e consumo

Sob o capô, a nova Boxer Cargo possui a mesma configuração técnica das versões L3H2 (13m3). O novo motor 2.2 Turbo Diesel BlueHDi, com 140 cv de potência e torque de 340 Nm a 1.750 rpm, proporciona um consumo de 10 km/L na cidade e 9,9 km/L na estrada medidos homologados pelo INMETRO. Conduzido corretamente, o tanque de combustível completo com 90 litros permite autonomia de 900 km.

Para atender a legislação de emissões Proconve L7, o Boxer, como todos os veículos a diesel leves, conta com sistemas de pós-tratamento de gases, incluindo a necessidade do uso do reagente químico Arla 32, colocando em um segundo tanque. O Arla 32 também é conhecido como AdBlue, por isso, o nome do motor é BlueHDi, que quer dizer motor turbo diesel de alto desempenho e baixa emissão de poluentes.

A força do motor é transferida para as rodas dianteiras por meio de uma caixa de marchas manual de 6 velocidades, tendo a sua alavanca no painel. Essa posição melhora o espaço interno para o motorista e acompanhantes.

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui