domingo, maio 19, 2024

Mulheres no transporte: desafios e oportunidades em diferentes operações

O transporte rodoviário de cargas, um pilar estratégico para a economia brasileira, movimenta mais de 60% das mercadorias no mundo, desempenhando papel crucial também no Brasil. Contudo, o setor enfrenta desafios significativos, especialmente no que diz respeito à equidade e à diversidade de gênero. Enquanto busca se adaptar às novas demandas da sociedade, a inclusão da mulheres como condutora profissional emerge como uma solução não apenas para atender às futuras necessidades de mão de obra, mas também para promover o atendimento atual.

No contexto atual, onde a equidade e a diversidade nas empresas tornaram-se imperativos, o transporte rodoviário de cargas ainda luta para superar barreiras significativas nessa área, conforme evidenciado por dados recentes divulgados pelo Instituto Paulista do Transporte de Cargas (IPTC).

Em 2021, houve um aumento notável de 61% nas contratações femininas para cargos no setor de transporte em São Paulo, alcançando 32.094 novas profissionais. No entanto, a disparidade persiste, especialmente no setor operacional, onde apenas 40% das empresas pesquisadas possuem estratégias para aumentar a contratação de mulheres.

Pioneirismo

Diversas empresas, como Ypê, Ipiranga, Ambev, Raízen, entre outras, estão investindo na capacitação de mulheres para a condução de caminhões em parceria com a Fabet-SP, é pioneira na formação de mulheres motoristas para diversas categorias e perfis de operação.

Leia também:

Operação Mulher Motorista Ipiranga com a Fabet-SP já começou

Aliás, recentemente, o grupo francês L’Oréal anunciou que vai colocar cota mínima de mulheres condutoras da frota de caminhões que atendente a empresa no Brasil.

1º Prêmio Vez&Voz

Diante desse cenário desafiador, o Movimento Vez&Voz, uma iniciativa do Sindicato das Empresas de Transporte de São Paulo (Setcesp), emerge como uma resposta proativa. Gislaine Zorzin, diretora administrativa da Zorzin Logística, enfatiza a importância dessas ações contínuas para impulsionar a equidade e diversidade de gênero no transporte rodoviário de cargas.

O Movimento Vez&Voz, liderado por Ana Jarrouge, presidente executiva do Setcesp, reconhece a necessidade de projetos robustos e frequentes para impulsionar a diversidade no setor. Esse movimento pioneiro busca dar visibilidade e voz às mulheres no transporte rodoviário, além de incentivar o ingresso e desenvolvimento profissional delas na área.

Leia também:

Ypê abre mais 15 vagas para motoristas mulheres com CNH E e sem experiência. Saiba como se inscrever

Gislaine Zorzin destaca a importância do apoio masculino para efetivas mudanças. “Não podemos fazer isso sozinhas. Precisamos contar com o engajamento dos homens que também fazem parte do setor e que reconhecem a importância da equidade e da diversidade.”

O movimento acaba de anunciar o 1º Prêmio Vez&Voz, que visa enaltecer projetos que promovam a diversidade e inclusão de gênero nas empresas. Com categorias como Motorista, Liderança e Mais Mulheres no TRC, o prêmio busca reconhecer e premiar iniciativas que impulsionem a participação feminina no setor.

formação de mulheres
Última turma de 2023

Mulheres de Ouro

Outro exemplo positivo em prol da inclusão das mulheres no setor de transportes em mineração, ademais, vem da AngloGold Ashanti, empresa do setor de mineração.

mulheres no transporte
As mulheres atuam em diversas áreas da AngloGold Ashanti e representam cerca de 13.5% do quadro de empregados

Por meio do PRO (Programa de Qualificação Profissional), a iniciativa visa formar mão de obra local, impulsionando a economia e contribuindo para a geração de empregos e o desenvolvimento das comunidades onde a empresa opera.

Desde o lançamento do programa, 87 alunas já foram capacitadas em cidades estratégicas de Minas Gerais e Goiás. Na primeira edição, realizada no ano de 2022, por fim, contou com 52 mulheres celebraram a conclusão bem-sucedida do programa em Nova Lima, Caeté e Crixás.

Leia também:

News#15: mulheres na mineradora Kinross Brazil, rebranding da Bravo e outras notícias

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui