domingo, maio 19, 2024

Mercado de máquinas agrícolas e rodoviárias + 24ª edição da Expodireto Cotrijal

O cenário das exportações brasileiras de máquinas agrícolas e rodoviárias passou por mudanças significativas nos últimos quatro anos, conforme dados divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). As transformações no mercado refletem tanto as variações na demanda global quanto às alterações nas dinâmicas comerciais internacionais.

Máquinas agrícolas

Em 2019, a Argentina figurava como o principal destino das máquinas agrícolas brasileiras, com importações no valor de US$ 132 milhões, correspondendo a 36% do total exportado pelo Brasil nesse segmento. Entretanto, em 2023, a situação se inverteu drasticamente: a Argentina reduziu suas importações para US$ 34 milhões, caindo para a sexta posição com apenas 5% de participação.

Por outro lado, o Paraguai emergiu como o maior importador dessas máquinas, adquirindo US$ 195 milhões em 2023, o que representa um salto para 30% de participação no total das exportações brasileiras do setor. Este aumento significativo, mais que triplicando os números de quatro anos atrás, é atribuído à proximidade geográfica e à similaridade nas necessidades agrícolas entre Paraguai e Brasil, conforme destacado por Rafael Mioto, presidente da CNH Industrial da América Latina.

Leia também:

Transpoeste 2024: a maior feira de transporte e logística do Oeste do Paraná

Os Estados Unidos mantiveram a terceira colocação tanto em 2019 quanto em 2023, com uma leve queda na participação de 17% para 15%, mas com um aumento no valor exportado de US$ 62 milhões para US$ 95 milhões. A Bolívia, o Uruguai e a África do Sul também se destacaram entre os principais compradores em 2023.

Máquinas rodoviárias

Diferentemente do segmento agrícola, as exportações de máquinas rodoviárias brasileiras apresentaram crescimento em 2023. Os Estados Unidos continuam sendo o maior comprador, com um impressionante aumento de 83% nas compras, saltando de US$ 1,18 bilhão em 2019 para US$ 2,16 bilhões. Este crescimento manteve a participação estadunidense estável, em torno de 51% a 52%.

México e Canadá ocuparam, respectivamente, a segunda e a terceira posições no ranking de 2023, cada um com 6% do total de exportações brasileiras do setor. A Austrália, o Peru e o Chile também foram mercados relevantes no último ano.

A Anfavea registrou a exportação de 16.611 máquinas rodoviárias em 2023, representando um aumento de 9,5% em relação a 2022. Para 2024, a previsão é de um crescimento adicional de 7%, alcançando um total de 17.800 unidades exportadas.

Contudo, para as máquinas agrícolas, a expectativa é menos otimista, com uma previsão de leve recuo de 3% nas exportações, totalizando 8.500 unidades, comparadas às 8.759 unidades de 2023.

Este panorama reflete as tendências globais e regionais que influenciam o comércio exterior de máquinas brasileiras, demonstrando a capacidade de adaptação do setor frente às mudanças de mercado e às demandas internacionais.

Gestão Estratégica de Transporte
Inscrições abertas

Expodireto Cotrijal: palco de inovações e soluções para o agronegócio

A cidade de Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul, se prepara para receber um dos eventos mais significativos do agronegócio brasileiro, a 24ª edição da Expodireto Cotrijal. Entre os dias 4 e 8 de março, o evento reunirá especialistas, produtores e interessados no setor para compartilhar conhecimentos, inovações e oportunidades de negócios.

A feira contará com expositores como a Case IH, uma marca da CNH Industrial. Entre as estrelas do estande da Case IH está a colheitadeira Axial-Flow Série 250 Automation. Esta máquina é equipada com um sistema de autorregulação e aprendizado contínuo. Dotada de 16 sensores estrategicamente distribuídos, ela é capaz de realizar até 1.800 intervenções diárias sem a necessidade de intervenção humana, assumindo até 90% das operações de colheita. Isso é possível graças à aplicação de tecnologias de ponta em inteligência artificial e machine learning.

Rodrigo Alandia, diretor de Marketing de Produto da Case IH para a América Latina, destaca o sucesso da Série 250 Automation: “Com mais de três anos no mercado, ela demonstrou ser 30% mais eficiente operacionalmente e oferecer até 8% mais economia de combustível em comparação com o principal concorrente, segundo estudos de consultorias externas.”

A Case IH também revelou melhorias significativas na linha, incluindo nova cabine, iluminação LED, um tanque graneleiro ampliado com capacidade para 12.400 litros e uma evolução de 25% na taxa de descarga de grãos.

Saiba mais:

Cummins prepara novo motor para múltiplos combustíveis

A exposição da Case IH não se limita à colheitadeira, apresentando também a plataforma de grãos Draper 4F, a Plataforma de Milho IH, a plantadeira Easy Riser, os tratores Puma e Magnum, e as colheitadeiras Axial-Flow Série 150.

Neste cenário promissor, o Grupo Piccin, com sua vasta experiência em tecnologia e implementos para preparo de solo, confirma sua presença, prometendo destacar-se com seu portfólio abrangente.

O grupo, originário do interior de São Paulo, exibirá produtos das suas marcas Piccin Equipamentos, MNCAL Mancais, Easyland e Prediza, cada uma trazendo soluções específicas para os desafios do campo. Entre os implementos que prometem chamar a atenção está o distribuidor de adubos e corretivos Master 12000 DH BI S Inox.

Marco Gobesso, engenheiro agrônomo e head de marketing do grupo, destaca também a Master 17000 Precision Tech, que incorpora o que há de mais avançado em tecnologia e estrutura para garantir uma distribuição uniforme e controlada de insumos.

Recursos hídricos

A Lindsay América Latina apresenta sua mais recente inovação, o FieldNET NextGen, durante a Expodireto Cotrijal. Essa nova interface da plataforma FieldNET visa melhorar a gestão dos recursos hídricos na agricultura, oferecendo uma solução mais intuitiva e eficiente para o manejo da irrigação. Com funcionalidades avançadas como análises detalhadas baseadas em dados em tempo real, mapeamento via imagens de satélite e um aplicativo móvel intuitivo, o FieldNET NextGen permite aos agricultores tomar decisões informadas para otimizar a eficiência operacional e maximizar os rendimentos. A Expodireto Cotrijal, uma das principais feiras do setor agrícola, serve como palco ideal para a Lindsay destacar essa tecnologia, atendendo a um público em busca de inovações e soluções sustentáveis. A participação da Lindsay no evento reforça seu compromisso com a agricultura eficiente e sustentável, destacando a importância da utilização de peças originais e da rede de revendas da empresa no Rio Grande do Sul.

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui