quarta-feira, julho 24, 2024
- Publicidade -

EM FROTAS: FIAT MOBI OU FIAT ARGO? JÁ PERGUNTOU AO COLABORADOR?

- Publicidade -

O Fiat Mobi, mais compacto, pode ser o preferido para composição de frotas pelo seu menor preço de R$ 69.990 na tabela pública, R$ 10.500 mais barato do que ao modelo superior da mesma marca, o Fiat Argo (R$ 80.490). Logicamente que, em uma negociação de vendas diretas, os valores são diferentes.

No entanto, há empresários que preferem pagar um pouco mais para o maior conforto e qualidade de trabalho dos colaboradores. O exemplo e a ideia para este comparativo veio da Transpes. A empresa conta com uma frota própria de cerca de 80 Fiat Argo em vez de 80 Fiat Mobi, mais barato.

Pelos números de emplacamentos divulgados pela Fenabrave (associação dos distribuidores de veículos), 5.241 Fiat Mobi foram emplacados por frotistas e 4.358 Fiat Argo, o que demostra que, mesmo que o mais barato seja a escolha de muitas empresas, o número de frotistas que pagam representa um número significativos. Agora, vamos conhecer as diferenças entre os dois modelos.

Nos siga no LinkedIn!

O Fiat Mobi Like 1.0 e o Fiat Argo 1.0 são dois modelos compactos da marca do Grupo Stellantis, sendo o primeiro mais compacto do que o segundo. Ambos possuem o mesmo motor de três cilindros Firefly, que entrega 72 cv de potência com gasolina e 76 cv com etanol, e torque de 102 Nm com gasolina e 106,3 Nm com etanol. Mas quais são as principais diferenças entre eles? Vamos analisar alguns aspectos:

Design

O Mobi Like 1.0 tem um visual mais simples e urbano, com linhas arredondadas e dimensões reduzidas. O Argo 1.0 tem um design mais moderno e esportivo, com faróis afilados, grade hexagonal e vincos marcantes.

O Argo também é maior e mais espaçoso que o Mobi, oferecendo mais conforto para os ocupantes e para a bagagem. Em qual o logo da empresa fica melhor?

Leia também: O GIGANTE DA TRANSPES: VOLVO FH 540 COM 300 TONELADAS DE CAPACIDADE

Equipamentos

O Mobi Like 1.0 vem de série com ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, computador de bordo, airbag duplo e freios ABS.

O Argo 1.0 acrescenta direção elétrica, banco do motorista com regulagem de altura, desembaçador traseiro, maçanetas e retrovisores na cor do veículo e tela TFT no painel. Ambos podem receber como opcionais a central multimídia Uconnect de 7 polegadas com Android Auto e Apple Carplay, sensor de estacionamento traseiro e controle de estabilidade com assistente de partida em rampa.

Desempenho

O Mobi Like 1.0 tem um desempenho modesto, mas suficiente para o uso urbano. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 13,4 segundos com etanol e atinge a velocidade máxima de 154 km/h. O consumo é de 8,8 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada com etanol, e de 12,7 km/l na cidade e 14,3 km/l na estrada com gasolina.

O Argo 1.0 tem um desempenho um pouco melhor, graças ao seu câmbio manual de cinco marchas mais bem escalonado. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 13 segundos com etanol e atinge a velocidade máxima de 162 km/h. O consumo é de 9,6 km/l na cidade e 10,6 km/l na estrada com etanol, e de 13,6 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada com gasolina.

Mesmo que o desempenho de ambos seja modesto, são mais do que o suficiente para acompanhar o trabalho de frotas.

Conclusão

O Fiat Mobi Like 1.0 é uma opção mais econômica e prática para quem busca um carro compacto para o dia a dia na cidade. Além disso, ele tem um bom nível de equipamentos, um motor eficiente e um design simpático.

O Fiat Argo 1.0, ademais, é uma opção mais sofisticada e completa para quem quer um carro compacto com mais espaço, conforto e estilo. Ele tem um design mais atraente, um acabamento mais caprichado e um desempenho mais satisfatório.

Mas que tal entender, antes, qual “ferramenta de trabalho” vai deixar o colaborador mais satisfeito? Por fim, em breve analisaremos outras opções.

Leia mais:

Higienização da cabine do caminhão tem muito a ver com segurança veicular

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Últimas notícias
você pode gostar:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui