sábado, maio 25, 2024

XCMG BRASIL LANÇA CINCO CAMINHÕES ELÉTRICOS E TRÊS MÁQUINAS DE CONSTRUÇÃO

A XCMG, líder no setor de máquinas pesadas na China e a 3ª no mundo no segmento, iniciou as operações da divisão de veículos elétricos no Brasil. Na ocasião, ela lançou cinco modelos de caminhões, dois rodoviários e três fora de estrada, além de três máquinas de construção.

Antes de tudo, é bom separar a XCMG de importadores de veículos chineses que aventuraram no Brasil no passado, quando importaram caminhões Sinotruk e Shacman, e depois deixaram os transportadores em assistência. Aqui estamos tratando da operação da própria fabricante, o XCMG Group, a terceira maior do mundo e com 80 anos de história.

A XCMG Brasil opera no País desde 2004 e, em 2014, inaugurou a sua enorme fábrica de máquinas de construção em Pouso Alegre (MG) e já investiu mais de US$ 500 milhões no país e quer continuar investindo. 

XCMG
Fábrica da XCMG no Distrito Industrial de Pouso Alegre (MG)

Os modelos rodoviários E7-49T e E7-29R

Antes, vamos esclarecer a nomenclatura. O “E7” significa a geração. O “49T” significa que se trata de um trator (sinônimo de cavalo mecânico) de 19 toneladas de PBTC (Peso Bruto Total Combinado), ou seja, é o peso máximo que pode ter sobre os eixos do cavalo mecânico e do implemento rodoviário, neste caso, um três eixos convencionais ou vanderleia.

Cavalo mecânico 6×4 elétrico E7 49T O E7-49T tem um PBTC (Peso Bruto Total Combinado) de 49.000 kg, ou seja, é o peso máximo que pode ter sobre os eixos do cavalo mecânico e do implemento rodoviário, neste caso, um três eixos convencionais ou vanderleia. O seu motor é elétrico e tem uma potência de 482 cv e um torque de 2.000 Nm (204,1 kgf.m). Ele usa uma transmissão automatizada (AMT) de 4 velocidades, que ajuda a economizar energia nas arrancadas. A autonomia com 100% de carga é de 150 km, a considerando a redução da norma do INMETRO para a autonomia estar na realidade das condições brasileiras. O preço é de R$ 1.300.000.

O modelo E7-29R é um semipesado 8×4, com um PBT de 29 toneladas e um chassi rígido para atender diversos segmentos do transporte, como produtos alimentícios, materiais de construção, mercadorias perecíveis ou qualquer outro tipo de carga e serviços. Na atividade urbana, o caminhão elétrico apresenta a vantagem da menor emissão de ruídos, como é caso de obras noturnas e coleta de lixo. O motor elétrico do modelo E7-29R tem potência equivalente a 490 cv e um torque de 2.000 Nm (204 kgf.m). A sua bateria de fosfato de ferro lítio possui uma capacidade de carga máxima de 282 kWh, resultando em uma autonomia de 150 km carregado. O preço é parte de R$ 1.350.000.

Fora de Estrada

Os caminhões fora de estrada têm o mercado de mineração como foco. A empresa disse que a autonomia depende muito do tipo de operação e não divulgou os preços. Os modelos são:

XGE5900E

Possui PBT de 90 toneladas, o que significa que consegue transportar 55 toneladas de carga líquida. Seu motor elétrico rende 680 cv e 1.000 Nm (102 kgf.m) de torque. O modelo possui 422 kWh de carga máxima de bateria (fosfato de ferro lítio) e, mesmo em condições de PBT, ainda encara rampas de até 40% de inclinação.

XEGE95

Esse é o modelo intermediário da família. O motor elétrico rende 816 cv e 1.400 Nm (142,9 kgf.m) de torque. Tem PBT de 95 ton (60 toneladas de carga útil). Ao passo que, as baterias possuem 422 kWh de carga máxima e ele é capaz, com todo esse porte, de chegar a 43 km/h de velocidade máxima.

XDR80TE

XCMG
O maior fora de estrada elétrico da XCMG

Com PBT de 116 toneladas, sendo 72 toneladas de carga útil, o XDR80TE é o maior caminhão elétrico da XCMG. O modelo possui motor com 748 cv e 4.800 Nm de torque (489 Kgf.m). Bem como, ele vem com 525 kWh de carga de baterias, ele vem com câmbio de 4 velocidades e tração nos dois eixos traseiros.

“A produção local depende da cadeia de fornecimento. As baterias, por exemplo, hoje não seria possível produzi-las localmente, mas a parte de chassi e cabine, sim, pois o Brasil tem indústria de fornecedores instalada”, disse o vice-presidente Tian Dong, executivo que já mora há cerca de 10 anos no Brasil. “Já temos conversas com alguns fornecedores, mas a questão de volume ainda dificulta o avanço, porque a cadeia também olha para esse ponto.”

Estoque

Para iniciar as vendas a XCMG importou 200 caminhões que já estão à venda nas suas 45 concessionárias, com expectativa de comercializar todos os veículos até dezembro. Para os próximos anos a empresa também possui plano de construir um centro de pesquisa e desenvolvimento no Brasil.

Carregadeiras

Há duas opções com motores 100% elétricos na linha XCMG: a XC918-EV é a versão com caçamba de 1 m³, que transporta até 1.800 kg e leva 5,5 segundos para o ciclo máximo de levantamento. Contudo, é um modelo para pequenas cargas e, por ser compacta (5,67 metros de comprimento por 1,96 m de largura), adapta-se melhor em espaços menores.

Já a XC968-EV foi concebida para encarar o “trabalho pesado”. Nesse sentido, a sua caçamba possui capacidade de 3,2 m³ e ela carrega 5.800 kg de carga. Precisa de menos de 5 segundos para completar o ciclo de levantamento de carga. Vem com três motores elétricos e garante uma autonomia de 6 a 8 horas de trabalho.

Escavadeira

A escavadeira XE270E possui bateria com capacidade máxima de 525 kWh, que permitem de 3 a 4 horas de operação. Além disso, movida por esteiras, ela alcança 7,17 m de altura e 6,93 m de profundidade de escavação. A caçamba possibilita o recolhimento de 1,4 m³ de material. Em síntese, silenciosa e isenta de qualquer vibração durante a operação.

Carregadores

A empresa está também oferece o carregador de 360 kW por R$ 200 mil. Tanto quanto, a consultoria para a montagem da infraestrutura de recarga das baterias dos veículos.

Ricardo Senda, gerente da divisão de veículos elétricos, disse que existe uma fatia do mercado que realiza operação em rotas fixas. Ele citou a própria XCMG como exemplo. Desse modo, ela vai utilizar sete caminhões para o transporte de contêineres entre Santos e Pouso Alegre, cobrindo uma distância de 300 km. A empresa já possui estações de recarga nas duas pontas e está construindo uma em Mairiporã que fica na metade do caminho. Dessa forma, o caminhão consegue completar o percurso com apenas uma parada de cerca de uma hora para recarga.

Esta notícia está no Frota News porque o produto da XCMG contribui para a sustentabilidade no transporte

Apoie o jornalismo do Frota News

O Frota News tem como foco as quatro principais necessidades de informações e análises dos frotistas atuais: segurança, educação, inclusão social e meio ambiente no transporte. 

Se identifica com esses quatro valores, fundamentais para a construção das práticas de ESG, que sintetiza as três principais áreas de preocupação ambiental, social e governança. 

O princípio ético do nosso jornalismo está pautado nesses valores. Todas as reportagens passam por uma avaliação e curadoria para o crescente conhecimento sobre esses temas. 

Associei sua marca a esta causa e apoie o Frota News com anúncio ou patrocínio de seções e coberturas jornalísticas. Para anunciar, peça o mídia kit pelo e-mail: contato@frotanews.com.br

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui