quarta-feira, julho 24, 2024
- Publicidade -

O que a lei permite sobre os caminhões super rodotrem de 91 t, como o DAF XF Off-Road

- Publicidade -

DAF Caminhões Brasil apresentou o seu novo modelo XF Off-Road 6×4 o chamado super rodotrem de 11 eixos e 91 toneladas de PBTC. Primordialmente, o caminhão foi lançado na Agrishow 2023. Luis Antonio Gambim, diretor comercial da DAF Brasil, comentou sobre o novo produto e as perspectivas para o ano. Veja o vídeo:

O Contran publicou a Deliberação n.º 267, de 27 de fevereiro de 2023, que regulamentou novamente o rodotrem de 91 toneladas. Essa norma permite o acréscimo de dois eixos aos rodotrens de nove eixos, que têm PBTC de 74 toneladas, desde que o chassi seja plano e reto.

Leia também:

Série Especial Night Edition marca os 5 anos da Geração Titanium de implementos rodoviários da Noma do Brasil

Antes de tudo, os implementos devem ter freios ABS e não podem sofrer alteração estrutural. Essas composições são exclusivas para o transporte de cana-de-açúcar e precisam de Autorização Especial de Trânsito (AET). As dimensões máximas são 4,40 metros de altura e 30 metros de comprimento. O caminhão trator deve ser 6×4 e ter Capacidade Máxima de Tração igual ou superior ao PBTC de 91 toneladas.

As composições como XF Off-Road de 11 eixos

As ações que devem ser tomadas para atender às regulamentações de trânsito:

  • Os implementos devem possuir sistema de freios com tecnologia antitravamento ABS;
  • Inclua os eixos sem a necessidade de alteração na estrutura do implemento;
  • A altura máxima permitida é de 4,40 metros e o comprimento máximo é de 30 metros. Caminhões 6×4 com Capacidade Máxima de Tração igual ou superior a 91 toneladas devem rebocar obrigatoriamente;
  • Obtenha uma Autorização Especial de Trânsito (AET), que deve ser renovada anualmente;
  • O implemento deve estar equipado com sinalização específica na traseira, conforme determinado pelo Contran, além de proteção para a carga transportada;
  • Além disso, deve haver um sistema adicional de iluminação de LED para sinalização lateral e traseira nos implementos.

Estudo técnico

As empresas que desejam utilizar essas CVC em vias públicas devem cumprir uma série de obrigações. Entre elas, apresentar um Estudo Técnico que comprove a compatibilidade das CVC nas vias que planeja circular;

— Certificado de avaliação de conformidade emitido pelo INMETRO, além de um estudo detalhado de viabilidade de tráfego no percurso proposto;

— Análise de geometria da via, análise de capacidade e nível, estudo de tráfego para possível instalação de terceira faixa em aclives, sinalização horizontal e vertical;

— Análise da capacidade de suporte da rodovia ao conjunto, análise de pontes e viadutos, e apresentação de medidas para sanar qualquer problema encontrado no trecho.

Limite de velocidade

Os rodotrens superdimensionados são veículos especiais que só podem trafegar em condições específicas. Eles devem obedecer ao limite de 60 km/h e manter uma distância segura de 300 metros dos demais rodotrens. Além disso, eles devem usar os faróis acesos o tempo todo e evitar ultrapassar outros veículos.

Para dirigir à noite em estradas de mão única, os rodotrens superdimensionados precisam verificar se o trânsito está tranquilo e se a pista está em bom estado. Eles também devem evitar estacionar sobre pontes ou viadutos, pois podem comprometer as estruturas. Caso isso ocorra, as empresas responsáveis devem informar o ocorrido e apresentar estudos técnicos sobre os possíveis prejuízos em até 24 horas.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui