sábado, maio 25, 2024

Grandes frotistas vão testar caminhões Mercedes-Benz GenH2 a hidrogênio em operações reais

As empresas Amazon, Air Products, INEOS, Holcim e Wiedmann & Winz vão começar a testar os caminhões Mercedes-Benz GenH2 movido por hidrogênio em operações reais a partir de meados de 2024.

Os cinco cavalos mecânicos com semirreboques serão destinados a diferentes aplicações de longo percursos em rotas específicas na Alemanha, marcando um passo significativo em direção a um transporte livre de CO₂.

Andreas Gorbach, membro do Conselho de Administração da Daimler Truck AG e responsável pela Tecnologia de Caminhões, enfatizou a importância deste marco. “Com esta primeira frota de clientes, nossos caminhões com célula a combustível serão testados em operação real do cliente. Uma situação vantajosa para ambos os lados: nossos clientes conhecem a tecnologia de células a combustível na operação diária da realidade, e nossa equipe de engenharia entende melhor as necessidades dos clientes e os casos de uso relevantes, levando-os em consideração no desenvolvimento em série.”

Os caminhões GenH2 serão utilizados em várias aplicações de longo curso a fim de transportar materiais de construção, contentores marítimos e gases em cilindros em rotas específicas na Alemanha. Durante os testes, os veículos serão abastecidos em postos públicos designados de abastecimento de hidrogênio líquido (sLH2) em Wörth am Rhein e na área de Duisburg, demonstrando a viabilidade de uma infraestrutura de reabastecimento internacional para o hidrogênio líquido verde.

Corredor brasileiro de gás e hidrogênio

No Brasil, um projeto está em andamento para abastecer caminhões a gás e, principalmente, a hidrogênio, ao longo do percurso entre Rio de Janeiro e São Paulo, pela Rodovia Presidente Dutra, com a possibilidade de expansão até Porto Alegre e Belo Horizonte.. Saiba mais no artigo abaixo:

RODOVIA PRESIDENTE DUTRA PODE SER CORREDOR DE GÁS E HIDROGÊNIO

Empresas como Wiedmann & Winz, DP World (associada à Wiedmann & Winz), Holcim, Air Products, INEOS e Vervaeke (associada à INEOS) participarão dos testes. Ademais, cada uma trazendo sua experiência específica em logística, transporte e indústrias relacionadas. Essa diversidade de parceiros destaca a colaboração abrangente necessária para impulsionar a transformação para um transporte sustentável.

A Air Products tem filial no Brasil

Caroline Stancell, diretora-geral de Hidrogênio para Mobilidade, Europa e África da Air Products, comentou. “A Air Products está planejando converter toda a sua frota global em veículos movidos a hidrogênio. Dessa forma, está orgulhosa de estar envolvida neste projeto farol com a Daimler Truck, líder no transporte pesado e na descarbonização.” A Air Products, ademais, está também no Brasil desde 1973.

Brasil surge como potência global de hidrogênio verde, mas desafios persistem

A Daimler Truck optou pelo hidrogênio líquido no desenvolvimento de seus acionamentos baseados em hidrogênio. Esta escolha oferece uma densidade energética mais elevada e custos de transporte reduzidos, aumentando a autonomia e proporcionando desempenho comparável aos caminhões a diesel convencionais. A Linde e a Daimler desenvolveram uma parceria para a tecnologia sLH2 (hidrogênio líquido subresfriado) nos testes. Dessa forma, permitirá uma maior densidade de armazenamento e recarga mais rápida.

O caminhão GenH2, com uma carga útil de aproximadamente 25 toneladas e dois tanques de hidrogênio líquido de 44 kg cada, a fim de oferecer desempenho comparável aos caminhões convencionais de longo percurso. Com 300 kW provenientes da célula a combustível e 400 kW adicionais temporariamente da bateria, o GenH2 apresenta uma solução eficiente para o transporte rodoviário livre de CO₂.

A Mercedes-Benz foca em hidrogênio criogênico (líquido) oferecendo excelente autonomia. Além disso, layout dos tanques correlatos aos de diesel, observa Eustáquio Sirolli, MBA, MSc., PhD. candidato no tema.

Mais sobre energia limpa:

Noma do Brasil recebe Certificado de Energia Renovável 2023 Eco Ludfor

A Daimler Truck reforça sua estratégia de via dupla. Sobfretudo, comprometendo-se com o Acordo Climático de Paris e visando oferecer novos veículos neutros em CO₂ até 2039. A empresa reconhece, portanto, que tanto caminhões movidos a bateria quanto a células a combustível são essenciais. Tudo a fim de atender às diversas demandas do transporte pesado e do transporte de longa distância.

Os resultados desses testes contribuirão significativamente para moldar o futuro do transporte rodoviário sustentável. Por fim, enquanto a Daimler Truck e seus parceiros continuam a impulsionar a inovação e colaboração na busca por soluções mais limpas e eficientes.

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui