sábado, maio 25, 2024

Gestão de pneus: saiba como garantir a maior vida útil, segurança e economia

Artigo com revisão de Rodrigo Emiliano Castilho – Coordenador de Serviços Linha Pesada da DPaschoal, especialista em gestão de pneus

No universo do transporte de cargas, a escolha dos pneus certos é tão crucial quanto selecionar a marcha adequada para um caminhão. Da mesma forma que uma marcha inadequada pode gerar custos extras, pneus inadequados também podem resultar em despesas desnecessárias para os proprietários. Diversos fatores, além do tamanho, desempenham um papel fundamental na especificação correta dos pneus para um caminhão em uma aplicação específica.

Os revendedores de pneus desempenham um papel vital nesse processo, oferecendo recomendações baseadas na carga a ser transportada, tipo de estradas, operação e nas características dos pneus, para conseguir o melhor desempenho em quilometragem, economia de combustível, durabilidade, tração, recapabilidade e padrão da banda de rodagem.

A especificação inteligente dos pneus pode gerar economias significativas, reduzindo tanto o custo por quilômetro dos pneus (CPK), quanto o custo do combustível por quilômetro. Após a seleção cuidadosa dos pneus, a manutenção adequada é essencial para garantir o máximo de quilometragem da banda de rodagem e da carcaça.

Aqui estão quatro práticas acessíveis a qualquer proprietário-operador:

1. Manutenção de Rotina:

A realização de manutenção regular é crucial. Folgas em componentes da suspensão, pinos mestre, rolamentos de roda, embuchamentos, terminais e barras, feixes de molas danificados/solto, podem indicar problemas. Os amortecedores, responsáveis por manter o atrito dos pneus com o solo, devem ser verificados regularmente. A substituição programada dos amortecedores pode combater o desgaste irregular e contribuir para uma condução mais segura.

2. Inflação Adequada:

Manter a pressão correta de ar, nos pneus é uma prática gratuita e eficaz. A inflação inadequada é a principal causa de falhas. Além disso, causa desgaste prematuro dos pneus, resultando também em maior consumo de combustível. Inspeções diárias oferecem a oportunidade de verificar as pressões, procurar vazamentos e garantir a integridade dos pneus. É crucial evitar tanto a baixa, quanto a alta pressão, pois ambas podem levar a desgaste irregular e danos aos pneus. Além disso, é essencial monitorar a pressão dos pneus, sempre com os pneus em temperatura ambiente, recomenda-se antes de sair em viagem.

3. Condução Consciente:

O estilo de condução influencia diretamente o desgaste dos pneus. Uma condução mais conservadora, com cautela e atenção, certamente, ajuda a reduzir o desgaste. Velocidade excessiva, frenagens bruscas e curvas fechadas contribuem para o desgaste rápido e irregular, enquanto uma condução consciente pode prolongar a vida útil dos pneus.

4. Alinhamento Regular:

Contrariamente à crença comum, por certo, o alinhamento não deve ser adiado até a instalação de pneus novos. Realizar o alinhamento com os pneus em uso, permite que os técnicos identifiquem qualquer irregularidade, antes que possa danificar estes pneus, contribuindo para análises técnicas e ajustes eficazes.

Certificar-se de que os rolamentos estejam ajustados corretamente e verificar a montagem adequada são passos simples, mas cruciais, na manutenção dos pneus. A verificação assegura que o conjunto da roda esteja corretamente montado no cubo, a fim de evitar desgastes irregulares.

Investir tempo e atenção na seleção e manutenção adequada dos pneus não apenas aumenta a eficiência do caminhão, mas também resulta em economias substanciais a longo prazo para os proprietários de caminhões. Com práticas simples, certamente, os operadores podem otimizar o desempenho de seus caminhões, garantindo uma jornada mais eficiente e econômica.

Leia mais:

Fabet-SP abre inscrições para 1ª edição do curso Gestão em Segurança de Transporte de 2024

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui