quarta-feira, maio 22, 2024

A SOLUÇÃO DA FPT INDUSTRIAL PARA AS SEGUNDA VIDA DAS BATERIAS DOS VEÍCULOS

Quando dizem que um veículo elétrico é zero emissão de poluentes, a informação é parcial. Ele seria zero emissão se sua produção e da energia fossem zero e o descarte. Óbvio que ser zero emissão é uma utopia. No entanto, a indústria trabalha para reduzir os impactos da produção e descarte, há muitos passos para serem dados. Entre eles, o descarte das baterias, produzidas em milhões atualmente. Mais um passo acaba de ser dado pela FPT Industrial, empresa do Iveco Group, com destino para segunda vida útil das baterias.

A FPT Industrial é mais conhecida como fabricante de motores e alguns componentes do trem de força dos veículos, principalmente, veículos comerciais, máquinas agrícolas e de construção civil. No entanto, ela busca ocupar um lugar de destaque também como fornecedora multinacional de soluções de acionamento de baixo impacto ambiental, incluindo baterias para veículos comerciais leves elétricos, ônibus e micro-ônibus.

Nos siga no LinkedIn!

Carregador móvel

Para isso, ela uniu forças com a Reefilla, uma startup inovadora sediada em Turim, na Itália, que oferece o primeiro serviço de carregamento móvel preditivo. Juntas, elas lançaram um projeto piloto com o objetivo de dar uma segunda vida às baterias de veículos comerciais elétricos.

A FPT Industrial e a Reefilla criaram um processo de ciclo completo para reutilizar as baterias de veículos elétricos após o término de sua vida útil

Fabricadas pela FPT Industrial em sua fábrica ePowertrain em Turim, onde também são produzidos eixos elétricos para veículos comerciais leves e pesados, micro-ônibus e carros de alto desempenho, algumas das baterias eBS37 serão entregues à Reefilla quando não forem mais adequadas para alimentar a tração elétrica.

REITER LOG AVALIA CAMINHÃO DIESEL TRANSFORMADO EM ELÉTRICO

A startup irá recuperar os módulos das baterias e mais de 50% de seus componentes internos. Esses componentes serão então instalados nos bancos de energia móveis Fillee da Reefilla, para uso na recarga dos veículos elétricos de seus clientes. Ao utilizar peças das baterias eBS37 de alto desempenho, a Reefilla espera um aumento significativo na capacidade de carga de seus powerbanks Fillee.

Fundada em Turim em abril de 2021, a Reefilla desenvolveu um ecossistema de produtos e serviços de recarga para mobilidade elétrica. Atualmente, ela opera em Turim e Milão, onde oferece serviços preditivos de carregamento móvel para frotas comerciais e usuários individuais.

Os powerbanks Fillee, equipados com componentes de bateria reutilizados, são entregues aos veículos dos clientes por uma frota de vans elétricas, proporcionando um carregamento de energia verde por meio de centros de recarga fotovoltaica. Isso garante que os veículos dos clientes estejam sempre totalmente carregados, onde quer que estejam, mesmo antes de solicitarem.

segunda vida

A FPT Industrial está lançando o projeto piloto em apenas seis meses, criando um gerenciamento responsável de ciclo de vida completo das baterias, contribuindo ativamente para a cadeia de fornecimento neutra em carbono da mobilidade elétrica. A parceria com a Reefilla é um exemplo perfeito da abordagem inovadora adotada pela FPT Industrial para lidar com as baterias de tração elétrica no final de sua vida útil. A FPT vê a “segunda vida” dessas baterias como uma oportunidade de extrair mais valor delas e contribuir da melhor forma possível para a economia circular.

“Além das importantes consequências em termos de uma segunda vida para as baterias e sustentabilidade em todo o processo”, afirma Andrea Cugnini, Chefe da linha de negócios ePowertrain da FPT Industrial, “este projeto piloto com a Reefilla demonstra que empresas multinacionais e startups não apenas podem, mas devem colaborar para trocar ideias e implementar soluções inovadoras”.

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui