quarta-feira, maio 22, 2024

Volkswagen Caminhões faz balanço de 2023 e de perspectivas para 2023

No tradicional encontro de final de ano dos executivos da Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) com jornalistas do setor, o Frota News entrevistou no vice-presidente de Marketing e Vendas da empresa, Ricardo Alouche, sobre os seguintes temas: mercado, suprimentos de componentes para a fábrica de Resende (RJ), veículos elétricos e HVO. Na mesma ocasião, Roberto Cortes, presidente e CEO da VWCO, falou sobre Caminho da Escola, diferença de mercado, ampliação da fábrica para dois turnos e perspectivas para 2024. Confira!

Retomada do segundo turno

A medida marca o retorno da força de trabalho que estava afastada por meio de um acordo de suspensão temporária de contrato de trabalho, inicialmente programado de 2 de maio a 31 de dezembro. A reintegração dos trabalhadores ocorreu em 6 de novembro, incorporando novamente o segundo turno na fábrica, que conta agora com um quadro de 5,2 mil colaboradores. A decisão foi baseada na expectativa de aumentar a velocidade na produção de caminhões e atender à programação de entregas de ônibus para o programa Caminho da Escola.

Roberto Cortes, presidente e CEO da VWCO, destacou a conquista do maior lote da história da marca, com 5,6 mil unidades licitadas, tornando a empresa o maior produtor de ônibus escolares do Hemisfério Sul. Ele ressaltou que mais de 30 mil unidades foram fornecidas para o programa até o momento.

Leia também:

Safra Implementos: a nova distribuidora Noma no Sul de Minas

Balança e perspectivas

Cortes fez um breve balanço de 2023 e compartilhou perspectivas para 2024, sem entrar em detalhes numéricos. Ele descreveu os últimos meses como desafiadores, mas repletos de realizações.

“Renovamos toda a nossa linha para o Euro 6 com 30 novos produtos. Reforçamos a internacionalização do elétrico e-Delivery, já presente em países como Argentina, Chile, Paraguai e Guatemala, além de conquistar novos mercados de exportação no Oriente Médio e na África. Também apresentamos o e-Volksbus”, resumiu o executivo.

Para 2024, Cortes espera um ano de recuperação após uma queda na produção de caminhões de aproximadamente 37% até outubro. Ele expressou otimismo em relação à continuidade na redução das taxas de juros, consideradas fundamentais para o setor de transporte. Além disso, destacou a projeção de crescimento do PIB na faixa de 1,5% a 2%.

O presidente da VWCO também anunciou que no segundo semestre de 2024 a empresa iniciará a montagem de veículos em Córdoba, na Argentina. A fabricante aproveitará parte das instalações do Grupo VW para localizar a operação, inicialmente, em regime CKD (Completely Knocked Down – veículos que são vendidos em peças e montados localmente).

Saiba também:

BorgWarner divulga resultados e parcerias próximas

“É mais um passo no processo de internacionalização da marca. Ademais, em conformidade previsto no ciclo de investimento de R$ 2 bilhões para o período de 2021 a 2025”, concluiu Cortes.

Ricardo Alouche, disse que está com 17% de unidades emplacadas a mais do que o segundo colocado no mercado de caminhões. Isso até final de outubro. O ritmo de vantagem é, praticamente, certo a fim de que 2023 seja mais um ano de liderança da VWCO. Sobre o fornecimento de componentes, muito dos problemas causados durante a pandemia e, sobretudo, a logística internacional, já estão normalizados. O único ponto crítico que requer atenção continua sendo o semicondutores.

O executivo também espera a rápida melhoria e ampliação dos serviços de energia elétrica. Isso, a fim de que os transportadores não adiem a implantação de veículos elétricos em suas frotas. Por fim, em breve, anunciará novidades sobre um grande cliente que está implantando caminhões B100 em sua frota.

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui