domingo, maio 19, 2024

Scania a gás 6×4 para bitrem e rodotrem será lançado na Agrishow 2024

A Scania Brasil anunciou uma expansão em sua linha de caminhões movidos a gás natural veicular e/ou gás renovável biometano. A novidade inclui a introdução de dois novos modelos com potências de 420 cv e 460 cv. E o destaque será a opção de tração 6×4 com 460 cv para tração de bitrem 9 eixos e rodotrem. Já as versões 6×2 são indicadas para o implemento com 4º Eixo e o bitrem de 7 eixos.

O modelo de 460 cv destaca-se por sua autonomia aumentada, alcançando até 650 km. O primeiro modelo lançado durante a Fenatran 2019, o G 410, contava com autonomia de cerca de 500 km (norma europeia) e 350 km (norma Inmetro).

O lançamento público do modelo 460 cv a gás ocorrerá na 29ª edição da Agrishow, que será realizada de 29 de abril a 3 de maio em Ribeirão Preto, São Paulo. Já disponíveis para venda, as entregas desses novos modelos estão programadas para começar no segundo semestre deste ano.

Leia também:

Série Especial Night Edition marca os 5 anos da Geração Titanium de implementos rodoviários da Noma do Brasil

A marca já realizou a primeira venda de 20 unidades do modelo 460 6×2 para a empresa Logás S/A, uma distribuidora de gás de Minas Gerais, marcando um forte início para essa nova oferta.

Esses lançamentos são parte da estratégia da Scania para ampliar ainda mais a penetração de caminhões a gás no mercado brasileiro, explorando novos nichos de mercado e ampliando seu portfólio de produtos. Os caminhões podem ser configurados em trações 4×2, 6×2 e agora, 6×4, adequando-se a uma variedade de necessidades de transporte, desde aplicações tradicionais até transporte de cargas pesadas e operações no setor agrícola.

André Gentil, gerente de Vendas de Soluções a frotistas da Scania Operações Comerciais Brasil, destacou o modelo GH 460 6×4 como um marco para a atuação da empresa no setor agrícola.

Leia a Newsletter 40

Newsletter Frota News Digital Edição 40

Marcelo Gallao, diretor de Desenvolvimento de Negócios da Scania, destacou a capacidade dos caminhões de operar com maior autonomia. Além disso, a capacidade de suportar diferentes configurações de carga e tração, facilitando operações em diversas frentes, desde o transporte de cana e soja até configurações mais robustas como rodotrens.

Os caminhões com motores mais modernos a gás podem abastecer-se com os diferentes tipos de gases. No momento, o tipo mais utilizado é o GNV (Gás Natural Veicular), ao ser o de maior disponibilidade no Brasil. No entanto, este tipo é o que oferece menos benefícios ambientais em comparações ao biometano. Mesmo assim, pode representar uma redução de alguns tipos de emissões em até 15%. Além disso, há a opção também do GNL (Gás Natural Liquefeito) com significativas vantagens.

Recentemente, as empresas Virtu GNL e Eneva realizam a maior compra de 180 caminhões Scania a GNL, sendo o maior volume de aquisição na América Latina até o momento. A maior vantagem do GNL em relação ao GNV é a maior autonomia.

Saiba mais:

Gestores de transporte apresentam soluções em Seminário no Teatro Fabet

O GNL é uma forma de armazenar o gás natural em estado líquido, por certo, reduzindo seu volume em cerca de 600 vezes. Isso facilita o transporte e, além disso, o abastecimento dos veículos, que podem rodar até 1.100 km sem precisar reabastecer. Além disso, o GNL emite cerca de 20% menos CO₂ do que o diesel, contribuindo para a redução das emissões de gases de efeito estufa.

Em termos ambientais, o biometano é o que oferece um real passo para a transição energética a fim de realizar a descarbonização do transporte. A sua redução de emissões CO₂ chega em torno de 90% em relação ao diesel.

A produção do biometano, um biocombustível renovável, resulta da purificação do biogás. Ele é gerado pela decomposição de resíduos orgânicos, a fim de ser uma solução inteligente para a gestão de resíduos e promovendo o desenvolvimento econômico local. Ele pode ser produzido em qualquer lugar no Brasil e, certamente, não depende de complexos gasodutos como redes de distribuição.

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui