quarta-feira, maio 22, 2024

Rodovias e ferrovias: 40 grupos estudam oportunidades no Brasil

Mais de 100 representantes de 40 grupos europeus interessados em investir na infraestrutura de transporte brasileira estiveram ontem (sexta-feira, 22 de setembro) no evento Roadshow Brasil Transport em Portugal. O evento foi promovido pelo Ministério dos Transportes do Brasil para atrair investidores para os próximos leilões para concessões de rodovias e ferrovias.

Na ocasião do Roadshow Brasil Transport Invest – Portugal, realizado em Lisboa, o ministro dos Transportes, Renan Filho, destacou o crescente interesse dos grandes operadores do bloco europeu. Sobretudo, de países como Espanha, Itália e Portugal, nos projetos brasileiros.

Entre os cerca de 40 grupos europeus, havia representantes de fundos de investimento, operadores, concessionárias, entidades financeiras e representantes jurídicos, empresariais e diplomáticos. Ademais, o ministro Renan Filho enfatizou: “O mundo volta a olhar para nós: as maiores construtoras portuguesas têm interesse em ampliar investimentos no Brasil, os estrangeiros querem retomar investimentos no país e têm muita expectativa sobre o que estamos lançando.”

As razões para investir no Brasil em rodovias e ferrovias

  1. Projetos Rentáveis e com Oportunidade para o Crescimento: Os projetos brasileiros oferecem oportunidades de crescimento significativas.
  2. Demanda Crescente por Transporte de Cargas e Passageiros: O país enfrenta uma crescente demanda por transporte de cargas e passageiros.
  3. Segurança Alimentar Internacional: O Brasil é um dos maiores produtores de alimentos do mundo, contribuindo para a segurança alimentar global.
  4. Compromisso com a Preservação Ambiental e a Amazônia: O país está comprometido com a preservação ambiental, incluindo a proteção da Amazônia.

Leia também:

Pedágio free flow: Brasil foi aprender com Portugal

R$ 280 bilhões previstos de investimentos

O ministro enfatizou que essas características conectam o Brasil à agenda internacional e atraem investimentos estrangeiros. Ele, aliás, mencionou o Novo PAC, que prevê R$ 280 bilhões (€ 53 bi) em investimentos em rodovias e ferrovias nos próximos anos.

Certamente, sob a nova modelagem de concessões do setor de transportes, o interesse estrangeiro nos projetos brasileiros confirmou-se com o primeiro leilão rodoviário da gestão, que ocorreu em 25 de agosto. Dessa forma, o Lote 1 do sistema rodoviário do Paraná foi concedido à iniciativa privada, atraindo recursos de fundos soberanos da Arábia Saudita e Cingapura.

A nova política de concessões visa padronizar editais e atrair investimentos, de acordo com o secretário-executivo do Ministério dos Transportes, George Santoro. Ele afirmou: “Estamos desenvolvendo projetos cada vez mais equilibrados para cumprir a grande projeção de concessões nos próximos anos.”

Cooperação técnica

Por fim, a assinatura de um acordo de cooperação técnica entre as empresas públicas Infra S.A. e IP Engenharia S.A., do Grupo Infraestruturas de Portugal, fortaleceu a relação luso-brasileira.

Certamente, o Roadshow Brasil Transport Invest – Portugal contou com o apoio do Fórum de Integração Brasil Europa (Fibe), da Embaixada do Brasil em Portugal, da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), além do Portugal Export – Fórum Internacional de Logística, Infraestrutura e Transportes e do Porto de Lisboa.

Nos siga no LinkedIn!

- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui