domingo, maio 19, 2024

LISTA DE PREVENÇÃO E VERIFICAÇÃO CONTRA INCÊNDIO EM ÔNIBUS

A lista abaixo de procedimentos contra incêndio foi criada pela IRU Academy (órgão da União Internacional de Transporte Rodoviário), entidade que representa os transportadores terrestres de cargas e pessoas. O Brasil é representado nela por meio da NTC&Logística.  

Deveres do motorista

Antes de iniciar uma viagem. O condutor sempre deve verificar: 

  • As pressões dos pneus (verificação visual diariamente, teste os pneus semanalmente). Os pneus do rodado duplo não devem tocar um no outro. 
  • Que nenhum líquido esteja vazando por baixo veículo (verificação visual). Verificar que o silenciador não está vazando óleo e não há fumaça azul excessiva. 
  • O bom funcionamento dos sistemas de pré-aquecimento (motor e interior). 
  • Que o sistema de exaustão está livre de detritos. 

Ao operar um veículo, o motorista deve: 

  • Verifique o refrigerante medidor de temperatura. 
  • Verifique o sinal do sistema de detecção de incêndio (os veículos devem estar equipados). 
  • Verifique a detecção de fumaça ou calor sistemas no compartimento (os veículos devem estar equipados). 
  • Verifique regularmente o pneu, sistema de monitoramento de pressão (se o veículo estiver equipado). 
  • Evite qualquer superaquecimento. Pare o veículo se o motor, freios ou superaquecimento do retardador ou se houver um odor incomum ou fumaça. 
  • Estacione em uma área segura.  
  • Evite sobrecarga porque aumenta todas as temperaturas. 
  • Registro na operação diária relatar qualquer mau funcionamento relacionado quilometragem ou tempo.
  • Verifique todas as luzes de advertência. 
  • Verifique o bom funcionamento do retardador (hidráulico ou elétrico). 
  • Informar o técnico/próximo condutor de quaisquer avarias. 
  • Entregue ao técnico ou gerente de frota o diário relatório de operação (cópia). 
  • Após uma verificação visual do compartimento do motor e arredores equipamento do veículo, informe o técnico de qualquer problema. 
  • Certifique-se de que quaisquer resíduos e lixo é retirado do veículo. 
  • Certifique-se de que todas as fontes externas de calor, por exemplo, cozinhar e/ou aquecer equipamento está desligado.  
Todo o motor e todos os fluídos e sistemas devem ser monitorados constantemente

Ao devolver um veículo 

• Estacione o veículo com a bateria principal desligada (se aplicável). Isso irá desconectar as baterias do alternador, eliminando o risco de incêndio devido a uma falha elétrica interna. 

Leia também: A REVISTA ABRATI DE JUNHO JÁ ESTÁ DISPONÍVEL PARA DOWNLOAD COM VÁRIOS ARTIGOS SOBRE O TRANSPORTE DE PASSAGEIROS

Deveres do pessoal de manutenção de veículos 

  • Todos os relatórios de defeitos dos motoristas são atendidos e a ação corretiva é registrada e arquivada. 
  • O técnico responsável pela manutenção do veículo deve verificar regularmente se: 
  • Deveres do pessoal de manutenção de veículos 
  • O técnico responsável pela manutenção do veículo deve verificar regularmente se: 
  • Todos os relatórios de defeitos dos motoristas são atendidos e a ação corretiva é registrada e arquivada. 
  • Os sistemas de detecção de incêndio no motor compartimento estão conectados. 
  • Os sistemas de detecção de fumaça nos banheiros e no compartimento de dormir do motorista estão conectados corretamente. 
  • O cabo B+ (alimentação direta da bateria) do o alternador e o cabo B+ do partidas estão conectados corretamente. 
  • Não há fios e cabos soltos não estão tocando o chão. 
  • Sem líquidos (combustível, fluido de direção hidráulica, óleo do motor, cubo/óleo de engrenagem) pode entrar em contato com uma superfície quente. 
  • Nenhum óleo está vazando do portão de resíduos pivô do turbocompressor. 
  • Os níveis de refrigerante e óleo são suficientes (verificar semanalmente). 
  • Os sensores não estão vazando.  
  •  Não há combustível ou óleo no motor, compartimento em materiais de isolamento. 
  • As linhas de combustível não estão vazando. 
  • O retardador (exaustão de gás, hidráulico ou elétrico) está funcionando corretamente. 
  • Não há defeitos no equipamento ambiental (válvulas, linhas quebradas, sem vazamento de fluidos). 
  • O sistema de exaustão é hermético/isolado. 
  • Os sistemas de pré-aquecimento estão funcionando corretamente (motor e interior). 
  • Os cubos das rodas estão suficientemente lubrificados.  
  • Os freios estão em boas condições de funcionamento. 
  • Existem extintores no veículo e estão em bom estado de funcionamento. 
  • As saídas de emergência funcionam corretamente. 
contra incêndio
Os encarroçadores dos chassis devem seguir todas as orientações do fabricante e o proprietário de ter o mapa de todos os sistemas elétricos e de fluídos

 Ações a serem tomadas em caso de incêndio 

  • Tente estacionar o veículo em uma área segura.
  • Entretanto, informe a emergência apropriada serviços, dando o máximo de informações sobre o incidente ou acidente e passageiros envolvidos quanto possível. 
  • Então, aplique o freio de estacionamento. 
  • Enquanto, quando apropriado e seguro para fazer isso, use os extintores de incêndio para apagar pequenos incêndios iniciais.  
  • NÃO ABRA O COMPARTIMENTO DO MOTOR EM CASO DE INCÊNDIO. 
  • Enfim, informe a tripulação para tomar distância do veículo. 
  • Decerto, vista o colete de alta visibilidade e coloque os sinais de advertência autônomos como apropriado. Contudo, proteja a área do incidente. 
  • Conquanto, abra as portas para deixar os passageiros saem rapidamente. 
  • Certamente, certifique-se de que a tripulação está em um local seguro distância do veículo. 
  • Anteriormente, pare o motor. Assim, isole a bateria ativando o interruptor principal, quando disponível. Trocar o ar-condicionado/aquecimento. 
  • Aliás, afaste-se da vizinhança do acidente ou emergência, aconselhar outras pessoas a se afastarem e siga os conselhos dos serviços de emergência. 
  •  Afinal, identifique a origem do incêndio.
  • Ademais, relate o incidente para gestão da companhia.  
contra incêndio
Sobre o Frota News!

Nos siga também no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui