domingo, maio 19, 2024

Especialista da Frigo King resume três dicas fundamentais para o transporte de cargas refrigeradas

O segmento de baú alumínio/refrigerado a linha leve, conhecido como carroceria sobre chassis, está crescendo. De acordo com dados de mercado da ANFIR (entidade que representa esta indústria), as vendas totalizaram 8.325 unidades no primeiro quadrimestre, em comparação com 7.699 unidades no mesmo período do ano passado. Isso representa um aumento de 8,13%, lembra um dos fornecedores para o segmento, a Frigo King. 

O baú refrigerado deve transportar cargas resfriadas ou congeladas nas cidades, conforme a lei exige. Esses dados demonstram a importância dessa prática.

Portanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamenta o transporte de cargas resfriadas e utiliza a Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) 216 como um dos principais instrumentos normativos.

“Essa regulamentação é abrangente e aborda os cuidados com a exposição, armazenamento, transporte e venda de alimentos crus, cozidos e resfriados”, explica Marcos Augusto Pordeus de Paula, diretor da Frigo King, uma empresa fabricante de equipamentos de alta tecnologia para refrigeração de cargas transportadas em baixas temperaturas.

Leia também: Últimas Vagas: Curso Presencial Gestão De Segurança No Transporte Na Fabet-SP

Contudo, essa operação requer cuidados de diversas naturezas, além de seguir as normas da Anvisa. O executivo da Frigo King apresenta três dicas importantes para os operadores logísticos:

Conheça o equipamento utilizado para o transporte da carga:

Primordialmente, antes de contratar o frete, é importante que você conheça o equipamento que o transportador utilizará. A máquina precisa ser adequada para a operação, capaz de manter a temperatura no interior do baú de forma constante e fornecer informações em tempo real sobre a condição da operação. Isso garante a integridade da carga, evita contaminação e fornece um histórico fundamental para o seu negócio.

Verifique o funcionamento do equipamento:

Antes de carregar a carga, é essencial verificar se a máquina responsável por refrigerá-la durante todo o trajeto está em perfeitas condições de uso. Além disso, siga rigorosamente os protocolos de operação recomendados pelo fabricante do equipamento. Cuidado nunca é demais.

A higienização é fundamental:

Após garantir que o equipamento de refrigeração esteja em plenas condições de operação, é fundamental garantir que o espaço de carga esteja higienizado. O processo de limpeza deve ser rigoroso para evitar qualquer possibilidade de contaminação. Todos os membros da equipe devem estar comprometidos com o conceito de transporte responsável de alimentos.

Os passos acima devem ser observados por quem contrata o transporte, por quem realiza e, inclusive, por quem recebe a carga. 

Frigo King
Marcos Augusto Pordeus de Paula, diretor da Frigo King. Foto: divulgação

Siga o Frota News também no Instagram!

- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui