quarta-feira, maio 22, 2024

AS BICICLETAS E A SEGURANÇA VIÁRIA PARA A ÚLTIMA MILHA NAS ENTREGAS URBANAS

  • Monitoramento da Aliança Bike
  • Ranking das capitais com maior redes cicloviárias
  • Capitais com a maior rede de ciclovias e ciclofaixas em 2023
  • Maiores crescimentos (%) em ciclovias e ciclofaixas – de 2022 a 2023
  • Maiores malhas cicloviárias em relação à população
  • As definições de ciclovia e ciclofaixa
  • A relação km de vias por 100.000 habitantes

O uso de bicicletas, principalmente as elétricas, tem sido cada vez maior para a última milha das entregas com pequenos volumes. No entanto, é fundamental ter uma estratégia de segurança para os funcionários que vão fazer a entrada e para a carga chegar ao cliente final. Por isso, entender, acompanhar e incentivar a construção e manutenção das ciclovias e ciclofaixas um assunto também dos gestores de logística urbana.

Nos siga no LinkedIn!

A ampliação das redes cicloviárias em grandes centros urbanos é uma medida que pode trazer vantagens para a última milha. No entanto, um levantamento recente da Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas) mostra que o crescimento das ciclovias e ciclofaixas nas capitais brasileiras continua abaixo do necessário.

Estruturas cicloviárias

Conforme os dados colhidos através da Lei de Acesso à Informação (LAI), no período de junho de 2022 a junho de 2023, a malha de ciclovias e ciclofaixas nas capitais brasileiras cresceu apenas 4%, passando de 4.196 km para 4.365 km. Esse acréscimo de 169 km em um ano e não atende plenamente a demanda. Isso evidencia que mais investimentos são necessários para a expansão das estruturas cicloviárias. André Ribeiro, vice-presidente da Aliança Bike, destaca a importância da construção de mais ciclovias e ciclofaixas para incentivar a mobilidade urbana. Ademais, ele enfatiza que oferecer segurança e locais apropriados para o uso da bicicleta pode gerar mudanças significativas no dia a dia das pessoas e das cidades em vários aspectos.

CORREIOS ADQUIREM BICICLETAS ELÉTRICAS PARA ENTREGAS EM 11 ESTADOS

O monitoramento

O trabalho de monitoramento realizado pela Aliança Bike considerou apenas as estruturas segregadas e exclusivas para a circulação de bicicletas, excluindo as ciclorrotas e outras estruturas compartilhadas com veículos motorizados. Com isso, as ciclovias e ciclofaixas representam os 4.365 km totais monitorados. Enfim, entre as capitais que mais aumentaram a malha cicloviária em números percentuais, destaca-se Palmas-TO, que teve um crescimento de 39,8%. Em seguida, aparecem Maceió-AL (27%) e Brasília-DF (20,8%).

Utilizando uma análise comparativa entre o volume de ciclovias e ciclofaixas e a população residente, Florianópolis-SC se destaca com 22,96 km a cada 100 mil habitantes. Logo depois, estão Brasília-DF, com 21,79 km, e Palmas-TO, com 20,48 km a cada 100 mil habitantes.

Curiosamente, São Paulo-SP, apesar de possuir a maior malha cicloviária segregada, com 689,1 km, encontra-se na 19ª posição nesse ranking populacional, indicando haver espaço para melhorias mesmo nas cidades com infraestrutura mais extensa.

A Aliança Bike realiza o levantamento das ciclovias e ciclofaixas das capitais brasileiras desde 2022, visando construir uma série histórica que sirva como base de dados para o acompanhamento da evolução da infraestrutura cicloviária no país. Vale ressaltar que o monitoramento não avalia a qualidade das infraestruturas, mas fornece informações importantes para o planejamento urbano.

Two Dogs Lança Kit Para Transformar Bicicleta Comum Em Elétrica

O que é ciclovia e ciclofaixa

Entenda a diferença entre ciclovias e ciclofaixas: conforme o Anexo I do Código de Trânsito Brasileiro, ciclovia é uma pista própria destinada à circulação de ciclos, separada fisicamente do tráfego comum, enquanto ciclofaixa é uma parte da pista de rolamento destinada à circulação exclusiva de ciclos, delimitada por sinalização específica.

As ciclovias possuem segregação física, como grades ou blocos de concreto, enquanto as ciclofaixas utilizam faixas pintadas exclusivas para ciclistas, podendo compartilhar a pista de rolamento com veículos motorizados.

A Aliança Bike é uma entidade que atua na defesa do setor e da economia da bicicleta no Brasil desde 2003, com mais de 170 empresas e organizações associadas, abrangendo fabricantes, montadores, importadores, varejistas e lojistas em mais de 20 estados. Por fim, os dados:

Capitais com a maior rede de ciclovias e ciclofaixas em 2023

  1. São Paulo-SP: 689,1 km
  2. Brasília-DF: 636,89 km
  3. Rio de Janeiro-RJ: 487 km
  4. Fortaleza-CE: 419,2 km
  5. Salvador-BA: 306,64 km
  6. Curitiba-PR: 245,7 km
  7. Recife-PE: 174,3 km
  8. Florianópolis-SC: 131,86 km
  9. Belém-PA: 116,5 km
  10. Belo Horizonte-MG: 105,78 km

Maiores crescimentos (%) em ciclovias e ciclofaixas implantadas – de 2022 a 2023

  1. Palmas-TO: 39,8%
  2. Maceió-AL: 27%
  3. Brasília-DF: 20%
  4. Teresina-PI: 12,8%
  5. João Pessoa-PB: 12,27%
  6. São Luís-MA: 11,11%
  7. Campo Grande-MS: 9,57%
  8. Florianópolis-SC: 8,47%
  9. Rio de Janeiro-RJ: 8,22%
  10. Boa Vista-RR: 7,85%

Maiores malhas cicloviárias em relação à população residente

  1. Florianópolis-SC: 22,96 km/100 mil habitantes
  2. Brasília-DF: 21,79 km/100 mil habitantes
  3. Palmas-TO: 20,48 km/100 mil habitantes
  4. Rio Branco-AC: 20,44 km/100 mil habitantes
  5. Vitória-ES: 19,49 km/100 mil habitantes
Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui