domingo, maio 19, 2024

PIB DO TRANSPORTE CRESCE 1,2% NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2023, DIZ IBGE

No período de janeiro a março de 2023, a economia brasileira apresentou crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 1,9% , e o PIB do transporte foi de 1,2%. A medição do índice é realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que faz a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. O índice de 1,9% é em relação ao trimestre anterior, ajustado sazonalmente. Esse resultado foi superior ao esperado pelo mercado, que projetava uma expansão de 1,5%.

Setores chave da economia, como o transporte, a armazenagem e os correios tiveram um desempenho notável no primeiro trimestre de 2023. O PIB desse setor cresceu 1,2% em comparação com o mesmo período do ano anterior, representando um aumento de 5,1% em relação ao primeiro trimestre de 2022. Esses números indicam uma tendência de crescimento contínuo e uma recuperação significativa após as adversidades enfrentadas.

Isso explica a quantidade de vagas de trabalho abertas pelas transportadoras e operadores logísticos, com diversas vagas divulgadas aqui no site pela…

Leia também: VENDAS DE VEÍCULOS CRESCEM EM MAIO E NO ACUMULADO, EXCETO PARA CAMINHÕES

Capacidade de adaptação

Esse crescimento acima das previsões de mercado reflete a resiliência e a capacidade de adaptação da economia brasileira. Apesar dos desafios enfrentados, como a instabilidade fiscal e a volatilidade nos preços dos combustíveis, o país tem conseguido superar as expectativas e se posicionar como uma potência econômica.

Uma das principais razões para esse desempenho robusto foi o setor agropecuário. Ainda mais, com um crescimento de 21,6% no PIB. Esse setor desempenhou um papel fundamental na impulsão da economia. A produção agrícola tem sido um ponto forte do Brasil, impulsionada pela demanda global por commodities agrícolas.

PIB do transporte
Empresas ligadas ao agronegócio são responsáveis pela compra de cerca de 40% dos caminhões pesados

Além disso, outros setores importantes também contribuíram para o crescimento econômico no primeiro trimestre de 2023. O grupo de “atividades financeiras, de seguros e outros serviços relacionados” registrou um aumento de 1,2%, demonstrando a resiliência desses setores diante das adversidades.

Diferentes modalidades

No que diz respeito ao setor de transporte, o crescimento foi impulsionado por diferentes modalidades. O transporte rodoviário de cargas teve um crescimento expressivo de 23,7% em março, em comparação com o mês de janeiro. Todavia, esse aumento está diretamente relacionado ao período de safra de soja e milho, quando a demanda por transporte de grãos aumenta consideravelmente.

Além do transporte rodoviário, outras modalidades de transporte também tiveram um bom desempenho. O transporte ferroviário, por exemplo, registrou um crescimento de 20,9% no mesmo período, contribuindo para a expansão geral do setor.

Vale ressaltar que o transporte rodoviário desempenha um papel fundamental na logística brasileira, sendo responsável por mais de 65% de todas as cargas movimentadas. No entanto, este percentual é aproximado como ocorrer nas maiores economias e países do mundo, que varia entre 60 e 75% sobre pneus.

Expectativas para os próximos meses

No entanto, apesar dos resultados positivos, é importante ressaltar que o crescimento projetado para o ano é de 1,23%. Por fim, essa projeção reflete as incertezas em relação a questões como o novo arcabouço fiscal, a política de preços dos combustíveis, as reformas estruturantes, como a tributária, e a taxa de juros, que ainda se mantém em patamar elevado. Esses fatores podem inibir os investimentos privados e afetar o ritmo de crescimento da economia.

Nos siga no LinkedIn!

- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui