segunda-feira, junho 24, 2024

Parceria Fabet-SP e Rodonaves: começa 2ª turma de formação de motoristas mulheres

A Fabet São Paulo iniciou a segunda turma do programa “Formação de Motoristas Mulheres para o Transporte de Cargas” em parceria com a RTE Rodonaves. Esta iniciativa marca um passo significativo para a inclusão e diversidade no setor de transporte. Este projeto pioneiro, parte do Frete Solidário da RTE Rodonaves, não apenas oferece treinamento especializado para mulheres aspirantes a motoristas profissionais, mas também representa um avanço cultural no reconhecimento do papel vital das mulheres na economia.

O programa é uma resposta direta às barreiras que as mulheres enfrentam no mercado de trabalho, especialmente em campos dominados por homens como o transporte de cargas. Ao capacitar mulheres com as habilidades necessárias para ter sucesso como motoristas de caminhão, a Fabet São Paulo e a Rodonaves estão não apenas criando oportunidades de emprego, mas também promovendo a igualdade de gênero.

A primeira turma da parceria com a RTE Rodonaves

mulheres motoristas
Primeira turma formada pela parceria entre Fabet-SP e RTE Rodonaves

Durante 13 dias intensos, as participantes mergulharam em um processo educacional imersivo na Fabet, uma instituição de renome na formação de profissionais para o setor. Com 116 horas de atividades pedagógicas, essas mulheres tiveram a oportunidade de compartilhar conhecimentos, desenvolver habilidades comportamentais e técnicas, e se preparar para os desafios da profissão.

A experiência não se limitou ao aprendizado técnico; foram 384 horas de convivência que permitiram a construção de uma rede de apoio e a troca de experiências valiosas. Este tipo de formação é essencial, pois prepara as motoristas não apenas para operar veículos com segurança e eficiência, mas também para lidar com os desafios interpessoais e emocionais que podem surgir na estrada.

Ao final do curso, estas mulheres estão não apenas prontas para assumir o volante, mas também para serem agentes de mudança. Elas estão equipadas para inspirar outras mulheres, transformar as empresas em que trabalham, influenciar positivamente o trânsito e impactar as comunidades ao redor.

Espera-se que o sucesso deste programa encoraje outras empresas a seguir o exemplo da Rodonaves, criando mais oportunidades para mulheres em profissões nos quais elas podem acrescentar. Por meio de esforços como o Frete Solidário, podemos esperar um futuro em que a diversidade e a inclusão sejam a norma, não a exceção, no setor de transportes e logística.

Saiba mais:

Gestores de transporte apresentam soluções em Seminário no Teatro Fabet

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui