sábado, maio 25, 2024

Os resultados da Fazenda Conectada Case em aumento de produtividade e gestão da frota

O agronegócio é um dos setores que mais geram transporte para todos os modais no Brasil, principalmente, o rodoviário. Dessa forma, tudo aumenta a produtividade e eficiência é de interesse de grande parte dos transportadores. Considerando isso, um tema que tem chamado a atenção é a fazenda conectada. E o pioneirismo deste tema, temos a Case IH, marca da CNH Industrial.

Nesse sentido, a Case IH revela os resultados obtidos na Fazenda Conectada, localizada em Água Boa, no Mato Grosso. Lançada em 2021, a região tornou-se um laboratório de Agricultura Digital com o projeto 4G TIM no Campo, que reuniu soluções avançadas para mostrar como a conectividade pode aumentar a produtividade no campo.

O estudo, desenvolvido pela Agricef e Unicamp, analisou diversos fatores e se estruturou em três pilares: Eficiência Agrícola, Viabilidade Econômica e Sustentabilidade.

Leia também:

Grupo Sipal é o novo distribuidor Noma do Brasil no Mato Grosso

Resultada da Fazenda Conectada com fazenda sem internet

Na safra 22/23, a Fazenda Conectada alcançou uma produção total de 12.925 toneladas, representando um aumento de 18% em relação à safra anterior e um ganho de 13,4% em relação à média do Brasil. Comparando com outra fazenda na mesma região, mas sem acesso à internet, a conectividade foi responsável por um aumento de 3,5% na produtividade, resultando em 2,35 sacas de soja a mais por hectare, em uma área de 3,2 mil hectares.

Além do aumento na produtividade, a conectividade também teve um impacto positivo na eficiência operacional. A comparação entre três colheitadeiras que trabalharam na safra anterior sem conectividade e, na safra 22/23, com conectividade, mostrou que as máquinas reduziram o tempo de motor ocioso em 5,7% e aumentaram o tempo de trabalho em 4,2%. Isso resultou em uma redução de três dias na janela de colheita.

“Os dados nos mostram como a conectividade impacta efetivamente no resultado da safra. O monitoramento em tempo real permite que dados se tornem informações e que a tomada de decisão seja mais rápida e eficiente”, comentou Christian Gonzalez, vice-presidente da Case IH para a América Latina.

fazenda conectada
Christian Gonzalez, vice-presidente da Case IH para América Latina

Gestão da frota e redução de consumo

A gestão de frota em tempo real também proporcionou economia no consumo de combustível. A análise levou em conta todas as máquinas da fazenda e constatou uma redução de 25% no consumo de combustível em litros por hectare, o que representou uma economia de mais de R$ 300 mil na safra 22/23 em comparação com a safra anterior.

Além de aumentar a produtividade e a eficiência operacional, a Fazenda Conectada Case IH também focou na sustentabilidade. Com a economia de combustível e fertilizantes, juntamente com o aumento da produtividade da safra, o estudo mostrou que a fazenda reduziu a emissão de carbono em 12,5 kg de CO² equivalente por tonelada de soja, o que representa uma queda de 10% na intensidade de emissão do poluente.

“A safra 22/23 da Fazenda Conectada foi mais eficiente, produtiva e sustentável, graças à conectividade”, conclui Gonzalez. O investimento para alcançar esses resultados foi calculado pela consultoria.

Leia também:

Rodosafra: 10 anos de crescimento em transporte com perspectivas positivas

O retorno do investimento

Com um investimento de R$ 1,4 milhão, que incluiu antenas, manutenção, kit de telemetria para as máquinas e consultoria, a Fazenda Conectada deverá obter retorno financeiro em um ano e meio. A análise levou em consideração a área da fazenda e o aumento de 2 sacas por hectare, que foi o ganho real proporcionado pela conectividade entre uma safra e outra.

“Esse valor investido potencialmente irá cair, porque a tendência é que a produtividade aumente ainda mais. Além disso, também depende da frota que o produtor tem. A partir deste ano, todas as máquinas da Case IH já saem com conectividade de fábrica”, explicou o vice-presidente da Case IH.

A cobertura da internet

Para Alexandre Dal Forno, diretor de Desenvolvimento de Mercado IoT e 5G da TIM, os resultados da Fazenda Conectada demonstram o excelente retorno da adoção da conectividade 4G. “O projeto conseguiu proporcionar um estudo inédito no Brasil, que comprova que a conectividade não é um custo, mas sim um investimento”, comentou.

fazenda conectada
Alexandre Dal Forno, diretor da TIM

Além de beneficiar a fazenda, a implantação da conectividade no campo também promove benefícios para toda a sociedade do entorno. As duas antenas instaladas pela TIM facilitaram o dia a dia de mais de 25 mil habitantes de Água Boa, oferecendo sinal de internet para mais de 27 escolas e universidades, além de 10 hospitais e unidades de saúde que anteriormente não tinham acesso à rede 4G.

Atualmente, a TIM está presente em mais de 14,4 milhões de hectares em todo o país, consolidando-se como a operadora líder no agronegócio no Brasil, beneficiando mais de 1 milhão de pessoas em 500 municípios de 13 estados diferentes. A TIM também é pioneira na oferta da funcionalidade NB-IoT no projeto 4G TIM no Campo, alcançando a marca de mais de 28 milhões de hectares cobertos com a tecnologia em 4.700 cidades, ampliando a cobertura tradicional.

Mudança de hábitos

Dentro do ecossistema da Fazenda Conectada, as máquinas de construção da CASE Construction Equipment desempenham um papel no dia a dia no campo. Desde a abertura de valas até o carregamento de insumos. Ademais em outras movimentações, as máquinas da linha amarela também são conectadas e enviam dados em tempo real.

O acesso à internet proporciona que todos esses equipamentos, soluções, além de pessoas e resultados estejam conectados em todas as etapas do ciclo produtivo. Sobretudo, proporcionando benefícios que vão desde o monitoramento meteorológico até o gerenciamento de equipe.

Essas mudanças estão criando hábitos no dia a dia da fazenda. “A tecnologia veio para somar. Com a conectividade, ganhamos padronização de processos e melhor capacitação profissional que agregaram na eficiência agrícola”, comentou Felipe Zmijevski, o agrônomo responsável pela fazenda.

formação de mulheres
Última turma de 2023

Projeto de longo prazo

A Fazenda Conectada Case IH é um projeto a longo prazo. Ele continuará reunindo as mais avançadas tecnologias disponíveis para os produtores brasileiros, destacando a transformação que a conectividade pode proporcionar ao setor agrícola. Com resultados tão expressivos, a agricultura brasileira tem a oportunidade de continuar prosperando com o apoio da inovação tecnológica.

Nos liga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui