domingo, maio 19, 2024

GOLPE DO CÓDIGO DA UBER ESTÁ SENDO APLICADO POR ALGUNS MOTORISTAS

Diversos passageiros da Uber têm relatado nas redes sociais um novo golpe envolvendo o aplicativo da Uber. Há motoristas da plataforma que utilizam o U-Código de segurança para aplicar um golpe nos passageiros, conhecido como o “golpe do código de segurança”.

Essa prática consiste em pedir aos usuários o código de segurança da corrida por meio do chat do aplicativo antes mesmo de chegarem ao local de embarque. Caso o passageiro forneça o número, os motoristas conseguem acionar viagens por preços elevados, lesando os usuários.

O código de segurança, também chamado de U-Código, é uma ferramenta disponibilizada pela Uber visando tornar as viagens mais seguras. Ao ativá-lo nas configurações do aplicativo, o usuário recebe um código de quatro dígitos que deve ser informado ao motorista para iniciar a viagem, servindo como uma verificação de que estão na viagem correta.

Uber

Comunicado da Uber

A Uber confirmou a existência de casos de fraude envolvendo o código de segurança. A empresa emitiu uma nota afirmando que está comprometida em atualizar e fortalecer seus processos internos para proteger a plataforma e os usuários. Além disso, a empresa reforçou a importância de não compartilhar os quatro dígitos com o motorista antes de chegar ao ponto de embarque, destacando que o código deve ser fornecido pessoalmente, no momento do encontro com o motorista.

Nos siga no LinkedIn!

Two Dogs lança kit para transformar bicicleta comum em elétrica

Diversos relatos de vítimas mostram que os motoristas justificam a solicitação do código de segurança de diferentes formas. Alguns alegam não conhecer a região, enquanto outros afirmam que o aplicativo não está funcionando corretamente. A Uber pediu que os usuários não forneçam o código antes de embarcar no veículo e enviou um e-mail para toda a base de clientes com explicações sobre o U-Código.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) afirmou que as vítimas devem formalizar boletins de ocorrência para os casos serem investigados.

Idec orienta o que fazer

Há medidas a serem tomadas ao cair no golpe do código de segurança da Uber. Lucas Marcon, advogado do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), orienta os usuários a tirarem prints da conversa caso o motorista peça o código antes do local de embarque. Marcon recomenda o cancelamento da corrida, o contato com a empresa para relatar o ocorrido e a exigência de não ser cobrada a taxa de cancelamento.

Caso o consumidor tenha sido vítima desse golpe ou tenha sofrido cobranças indevidas, Marcon ressalta que a empresa pode ser responsabilizada, uma vez que o dano ocorreu por meio do aplicativo e serviço fornecidos pela Uber. Ele sugere que o usuário entre em contato com a empresa para solicitar o reembolso, utilize o site consumidor.gov.br da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) ou acione o Procon do seu estado.

Para denunciar o motorista, o Idec recomenda que o consumidor possua um comprovante de que o motorista pediu o código antes do local de embarque, a fim de abrir um boletim de ocorrência na Polícia Civil por tentativa de fraude.

- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui