domingo, maio 19, 2024

Cummins e Terex testam betoneira com motor a combustão e zero emissão

A Cummins deu um grande passo rumo à descarbonização dos setores de serviços pesados, ao anunciar a assinatura de um Memorando de Entendimento (MoU) com a Terex Advance Mixer Inc., uma subsidiária da Terex Corporation, Edge Materials LLC e PCC Hydrogen Inc. Essa parceria visa produzir, testar e testar caminhões betoneiras movidos por motores de combustão interna com zero emissões de carbono e movidos a hidrogênio.

O projeto representa uma iniciativa pioneira na busca por um ecossistema completo de hidrogênio, unindo um produtor de hidrogênio, um fabricante de veículos e um usuário final. É importante destacar que este é o primeiro Memorando de Entendimento desse tipo firmado pela Cummins, consolidando a importância dessa parceria na busca por soluções ambientalmente amigáveis na indústria de caminhões betoneiras.

As quatro empresas envolvidas nesse projeto unirão seus esforços, o que resultará na integração dos motores de combustão interna a hidrogênio X15H da Cummins à série Terex Advance Commander de caminhões betoneiras com descarga frontal.

Leia também:

Grupo Sipal é o novo distribuidor Noma do Brasil no Mato Grosso

Testes em operações reais

A Edge Materials, LLC, fornecedora de concreto pronto e cliente da Terex Advance, desempenhará um papel fundamental, operando os caminhões movidos a hidrogênio em ambientes desafiadores do mundo real, incluindo canteiros de obras e projetos de infraestrutura crítica. A PCC Hydrogen, uma produtora de hidrogênio com intensidade de carbono ultrabaixa, sediada em Louisville, KY, fornecerá o combustível de hidrogênio, bem como serviços estacionários de armazenamento e distribuição.

Jim Nebergall, gerente geral de motores a hidrogênio da Cummins, enfatizou: “Embora a Cummins esteja investindo em uma série de opções de energia para apoiar a descarbonização, os motores de combustão interna a hidrogênio estão emergindo como uma tecnologia chave para eliminar as emissões de carbono dos setores de serviços pesados, mantendo ao tempo a densidade de potência e a faixa operacional típica dos motores a diesel. Esta colaboração representa uma demonstração completa de como os motores de combustão interna a hidrogênio funcionam na prática em aplicações difíceis, usando caminhões reais, infraestrutura real e usuários finais reais.”

Cummins
Última turma de 2023

Mesmo desempenho do motor a diesel

David Grabner, gerente geral da Terex Advance Mixer, compartilhou sua perspectiva sobre a parceria. “Os clientes esperam que os caminhões betoneiras Terex Advance forneçam concreto consistente e de alta qualidade de forma eficiente e confiável. Ao mesmo tempo que minimizam o impacto ambiental por meio da redução de emissões e consumo de combustível. A descarbonização dos caminhões betoneiras, no entanto, pode ser difícil devido às demandas de energia e às longas horas de operação. Este projeto representa um marco significativo em nossa jornada de descarbonização. Isso à medida que os motores X15H da Cummins introduzem uma opção alternativa com zero emissões de carbono para nossos clientes. Ao mesmo tempo em que fornecem o desempenho que nossos caminhões precisam para realizar o trabalho.”

Os motores a hidrogênio da Cummins utilizam tecnologia comprovada de motor de combustão interna. Dessa forma, substitui o diesel tradicional pelo combustível de hidrogênio com zero emissões de carbono. Esses motores mantêm uma arquitetura semelhante aos motores movidos a diesel e gás natural. Ademais oferece maior alcance e capacidade de carga. Ao mesmo tempo em que proporcionam uma solução de descarbonização sem a necessidade de grandes alterações nos designs dos veículos. Além disso, essa tecnologia apresenta um custo inicial mais baixo em comparação com as atuais alternativas de zero carbono.

Nos siga no LinkedIn!

Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui