quarta-feira, maio 22, 2024

CONHEÇA 30 FATOS QUE MARCAM OS 30 ANOS DA VOLKSBUS

Em 1993, a Volkswagen Caminhões e Ônibus lançou a linha Volksbus em substituição à gama “Ônibus VW”. Essa mudança marcou o início de uma nova geração de veículos comerciais da Volkswagen que chega em 2023 consolidada na vice-liderança do mercado de chassis de ônibus, com uma participação média de 25%.

Primeira década

Volksbus
  1. O lançamento do primeiro Volksbus, o 16.180 CO em 1993.
  2. A primeira venda realizada para a Real Auto Ônibus, do Rio de Janeiro. 
  3. Em 1996 é iniciado a produção no Consórcio Modular de Resende (RJ), e também foi um 16.180 CO o primeiro a sair da linha de montagem. 
  4. Introdução do chassi Volksbus 17.210 (1996). A Volkswagen lançou o chassi Volksbus 17.210, um modelo de ônibus que se tornou um dos mais populares e vendidos da linha Volksbus. Esse chassi foi projetado para atender às demandas do transporte urbano.
  5. O lançamento do segundo modelo, o VW 18.310 OT com a realização da primeira grande venda de ônibus rodoviários para a Viação Pluma.
  6. Os chassis de 8 toneladas de PBT são os favoritos no segmento de micro-ônibus, por oferecer uma relação peso/potência bastante favorável ao operador de transporte de passageiros. Foi para este segmento, em 2001, que a marca fez sua estreia com o Volksbus 8.150 OD, rapidamente, adotado, principalmente, por empresas de fretamento e, também, no transporte escolar. O modelo já passou por dezenas de atualizações e, na última, está na gama como 8.160 R Euro 6.
  7. Em 2001, a VW lança o primeiro ônibus com motor traseiro, o Volksbus 17.240 OT. Ele tinha um motor MWM 6.10 TCA de 238 cv e capacidade para até 44 passageiros. Ele foi encerrado em 2004, sendo substituído pelo Volksbus 17.260 OT.

Segunda década

  1. Em 2003, a VW lançou o chassi 26.330 OTA, com motor traseiro. 
  2. Primeiro lote vendido para o Caminho da Escola, programa do Governo Federal, em 2009, com 2.200 unidades do modelo 15.190 VE-03R.
  3. A conquista, ainda nos anos 1990, do mercado internacional com a linha Volksbus, começando pelos países Argentina e México. 
  4. 6. Início da produção na Argentina (2011): A Volkswagen expandiu suas operações para além do Brasil e iniciou a produção de ônibus Volksbus na Argentina, ampliando sua presença no mercado latino-americano.
  5. Atualmente, o menor chassi de ônibus é o micro-ônibus 8.160 R (Escolar Rural), mas sabia que a VW já teve ônibus menores? Entre 2004 e 2012, a montadora tinha o Volksbus 5.150 OD.
  6. Foi também em 2004, que a montadora passou a oferecer um chassi mais potente para ônibus semipesados, o modelo 17.260 EOT, com motor traseiro. Ele foi adquirido pelas empresas para diferentes aplicações, desde urbano, BRT e rodoviário. A linha atual Euro 6 continua contando com uma opção nesta potência, com o 17.260 S.
  7. A família de ônibus padrão ganhou mais uma opção em 2006, quando a marca lançou o Volksbus 15.190 EOD. Este modelo vem sendo atualizado constantemente, e na linha atual Euro 6, o representante para o segmento de 15 toneladas de PBT é o 15.210 R/S
  8. Foi também em 2006 que a montadora lançou uma opção intermediária entre o 15.190 e o 17.260. Ela lançou o 17.230 EOD (com motor dianteiro), presente na marca, atualizado para Euro 6 como 17.230 S.
  9. Em 2011, na 8ª Edição da FetransRio, o Volksbus Articulado foi a maior novidade da marca para aquele evento. O modelo para corredores BRT (Bus Rapid Transit) poderia receber carroceria de até 18,2 metros. O articulado ficou pronto para lançamento, mas até hoje, a VWCO aguarda a atualização da Norma 15.570 da ABNT sobre ônibus articulado com motor dianteiro.
Volksbus
Superônibus Volksbus 22.280 com dois eixos direcionais

Leia também: AS VANTAGENS E COMO FUNCIONA A SUSPENSÃO A AR NOS NOVOS ÔNIBUS VOLKSWAGEN

Terceira Década

  1. Melhor ano de vendas da VWCO. Foi em 2013, quando foram emplacadas 9.025 unidades. 
  2. Os trólebus dos tempos atuais são os ônibus elétricos conectados a uma rede de energia elétrica aérea. Para a fabricação dos 10 novos trólebus, o motor e a caixa de câmbio são removidos e os chassis Volksbus 17.280 piso baixo são fornecidos com eixos e relação de diferencial adaptados à operação. Com os chassis, um módulo eletrônico que faz a interface com o novo sistema de tração elétrica e chicotes elétricos são entregues aos fornecedores envolvidos na operação, a Induscar, fabricante das carrocerias Caio, e a Eletra, responsável pela tração elétrica das unidades.
  3. Em 2016, a VWCO lançou o Volksbus 8.160 OD piso-baixo e suspensão pneumática, mais adequado para o transporte de passageiros em transporte urbano. 
  4. Em 2017, com presença consolidada no México, a VWCO lança modelo desenvolvido exclusivamente para o mercado mexicano, o Volksbus 14.190 SCD. O projeto envolveu fornecedores locais e parceria com encarroçadores mexicanos. A configuração do modelo é específica para atender a demandas e padrões do transporte de passageiros naquele país. O motorista reposicionado, também conhecido localmente como trompudo. 
  5. Em 2019, a montadora apresenta o ônibus urbano de 15 metros com três eixos, com dois dianteiros direcionais e capacidade para 115 passageiros. Trata-se do Volksbus 22.280 ODS, apelidado pela marca como “superônibus”. 
  6. Com presença consolidada no México, a VWCO lança modelo exclusivo para o mercado mexicano, o Volksbus 14.190 SCD
  7. Em 2023, a VWCO amplia a oferta de suspensão pneumática para toda a linha Volksbus de 9 a 18 toneladas de PBT.
  8. Início dos testes em 2023 com o protótipo que utiliza uma arquitetura modular 100% elétrica, inédita e desenvolvida pela engenharia da marca em Resende (RJ). O e-Volksbus ainda não tem data para lançamento. O protótipo possui carroceria Caio e configuração Padron, nos padrões da SPTrans (o piso pode ser alto ou baixo). O veículo elétrico possui 350 km de autonomia, graças a uma bateria com 12 packs. O preço estimado é de R$ 2 milhões para a data atual. 
  9. Em 2018, a VWCO já havia apresentado o projeto do Volksbus e-Flex no Salão de Hannover, na Alemanha. Tratava-se de um modelo híbrido, com o VW 1.4 TSI de 150 cv funcionando como gerador de energia para as baterias e ainda não há previsão para lançamento. 
  10. Os modelos que ficaram mais tempos em produção da linha Volksbus foram os lançados após a entrada em vigor da fase Proconve P7 em 2012. Eles estão sendo substituídos agora, também, por caso do Proconve. A fase P8 entrou em vigor em janeiro deste ano.
  11. No segundo semestre de 2020, o Volksbus 18.330 OT 6×2, veículo de conceito e inédito para a marca, que inova ao trazer pela primeira vez no modelo rodoviário um terceiro eixo. Conquanto, a linha Euro 6, ainda não consta a versão 6×2, que poderá ser introduzida futuramente.     
  12. A expansão internacional da VWCO ganha mais um parceiro. Antes de tudo, a MAN Automotive South Africa (do mesmo grupo TRATON), em 2022 passou a montar os Volksbus 17.230 e o 17.260 V-Tronic, enviados para lá em SKD (sigla para Semi Knock-Down ou componentes parcialmente montados). Anteriormente, os componentes são pré-montados em Resende (RJ). Contudo, há uma curiosidade: o nome especial da linha na África do Sul é Volksbus Yabantu. Assim, a palavra “Yabantu” no idioma local zulu significa “das pessoas e para pessoas”. 
  13. A Volkswagen lançou a nova linha Volksbus Euro 6 em maio de 2023, com oito modelos: 8.180 R, 9.180 S, 11.180 R/S, 15.210 R/S, 17.230 S, 17.260 S, 18.310 SL e 18.310 SH. Entretanto, um novo modelo vai chegar em breve. Aliás, o “superônibus” 22.280 ODS como Euro 6 está na fase final de desenvolvimento e em um dos próximos meses deste ano. Ademais, na ocasião do lançamento do novo portfólio, a VWCO ampliou as tecnologias de segurança para todos os modelos, entre elas, assistente de partida em rampa, controle de estabilidade e controle de tração.
  14. Por fim, o marco de mais de 175 mil chassis produzidos nesses 30 anos. 

Autor

Volksbus
Jornalista Marcos Villela (MTB 6.458/MG) atua no setor da mobilidade de cargas e pessoas desde 1989 e é sócio-fundador da plataforma de informações e consultoria Frota News. Já atuou em editorias de veículos de jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, foi editor da revista Transporte Mundial por 21 anos, diretor de redação do núcleo de revistas da filial brasileira do grupo alemão de revistas especializadas Motorpresse, e conta ampla experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em diversos países. É o representante do Brasil, como membro associado, na entidade internacional sem fins lucrativos ITOY (International Truck of the Year). Ela reúne jornalistas técnicos em transporte dos 34 maiores mercados do mundo para troca de experiências, conhecimento e conteúdos jornalísticos.
Marcos Villela Hochreiter
Marcos Villela Hochreiterhttps://www.frotanews.com.br
Sou jornalista no setor da mobilidade desde 1988, com atuações em jornais, nas áreas de comunicação da Fiat e da TV Globo, como editor da revista Transporte Mundial entre 2002 e maio de 2023, e com experiência em cobertura na área de transporte no Brasil e em cerca de 30 países. Representante do Brasil como membro associado do ITOY (International Truck of the Year), para troca de experiências e conteúdos jornalísticos. Mais, recente começou como colaborador do corpo docente na Fabet (entidade educacional sem fins lucrativos).
- Publicidade -
Últimas notícias
você pode gostar:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui